domingo, 19 de fevereiro de 2012

Fotografias do filme Livro de Cabeçeira, de Peter Greenway


“Corpo
e livro estão abertos.
Face e página.
Corpo e página.
Sangue e tinta.
Ponta dos dedos,
debrum do rebordo.
A superfície do limite
de cada página é tão macia
As marcas d’água
são como veias fluidas.
As páginas são tão harmoniosas
na sua proporção
Que desarmonia
em seu conteúdo é impossível.”

Trecho de um dos poemas de Peter Greenway
escrito em japonês no corpo de personagem do filme
The pillow book, 1996 (Livro de Cabeceira), deste diretor e
traduzido por Rafael Raffaelli. O filme foi inspirado no livro da escritora
japonesa Sei Shonagon (c.967- c.1017), Makura
no soshi (Notas do travesseiro).


2 comentários:

Olhos que Sangram disse...

Sensacional!!!
Fiquei encantada, tenho um blog: "Tinta Sangue" e pretendo fazer uma releitura da tua ideia...obrigada pela inspiração, claro que com as devidas referencias.
Abraços.
valéria Cruz

Denise disse...

Obrigada Valéria, pois é, esse filme me instigou a ponto de me levar a pesquisar sobre o mesmo. Visitei o seu blog e gostei muito de seus escritos,do modo como o blog está organizado, e do nome, muito bom mesmo. Vou sempre visitá-lo.Parabéns!

Abraço,

Denise