domingo, 6 de março de 2011

Constatação


As coisas são de sim
Não há que se opor

O tempo pede silêncio

Desaprendo o céu em bando

A solidão é cheia de dentes.


Denise Magalhães
Nuvem


A terra gira de cansar
Quase adoeço

O batente da casa
é lugar de ser

O vento que assanha
A torneira que pinga
O sol nesse sobe e desce

Vou me calando

Nunca vi tantos gafanhotos.


Denise Magalhães