sábado, 18 de abril de 2009

Confessional

Só sei me desmanchar se for toda.
Não sei ser metade: um pouco eu ou não eu
Quando não me sou, o sou por inteiro
E quando me sou
Geralmente me derramo,
não sei a justa medida de ser,
ainda mais quando transbordo você.

Denise Magalhães

4 comentários:

Luciano Fraga disse...

"Uma parte de mim pesa e pondera, outra parte delira..." Belo poema.

EXERCÍCIO 5 disse...

Oi denise! nossa q lindo teu blog! qtas palavras belas! vc escreve muito bem!!!!gostei mesmo, bem feminino e romantico, bem vc!
bjs

franco disse...

sinto saudades de luas cheias
porque só quando você
nos abre as janelas
elas escapam.

bjs

franco

franco disse...

sinto saudades de luas cheias
porque só quando você
nos abre as janelas
elas escapam.

bjs


franco